Terça, 18 de Junho de 2024
32°

Tempo limpo

Teresina, PI

Educação Direito das mulheres

Secretaria de Estado da Educação e Ministério Público de Sergipe alinham atividades voltadas aos direitos das mulheres

Atividades que estão sendo desenvolvidas nas escolas foram apresentadas e um projeto permanente ainda a ser posto em prática

28/02/2024 às 11h33
Por: Redação Fonte: Governo de Sergipe.
Compartilhe:
Secretaria de Estado da Educação e Ministério Público de Sergipe alinham atividades voltadas aos direitos das mulheres

 

Técnicos da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (Seduc) e do Ministério Público de Sergipe (MPSE) estiveram reunidos nesta terça-feira, 27, com o objetivo de alinhar possíveis atividades a serem desenvolvidas nas escolas da rede pública estadual para fazer ecoar a cultura de paz com uma perspectiva voltada aos direitos das mulheres.

 

De acordo com o secretário de Estado da Educação e da Cultura, Zezinho Sobral, a reunião trouxe, principalmente, a temática sobre a prevenção à violência contra a mulher. “Discutimos as atividades realizadas em escolas estaduais e dos municípios que possam dar ênfase ao tema, compartilhem informações e levem aos alunos uma abordagem de conscientização, de cidadania e a necessidade constante, até que essa questão seja superada. Traçamos estratégias, apresentamos propostas que estão postas para as redes atuarem como temática transversal e nos momentos concretos para que tenham mais visibilidade”, destacou.

 

O desejo dos integrantes do MPSE é que o assunto possa ser tratado ao longo do ano, e não somente no mês de março. O procurador-geral Carlos Augusto Alcântara entende que a voz da prevenção e combate à violência contra a mulher deve ser ampliada nas escolas de Sergipe, já que essas são ambientes de aprendizagem propícios à propagação de uma cultura de paz.

 

Os técnicos da Seduc apresentaram as ações que já vêm sendo desenvolvidas e uma proposta de termo de cooperação técnica para que a pauta com atenção ao combate à violência da mulher seja uma constante na rede pública de ensino. “Foi apresentada uma proposta de intensificar as ações. Apresentamos informações sobre o que a Seduc tem feito nas escolas e destacamos o incentivo aos projetos financiados pelo Profin e o material e Protocolo de Violências Praticadas ou Percebidas, além do ‘Cuidar-SE’. Vamos agora trabalhar no calendário das escolas para que elas criem suas programações para discutir a temática”, disse a diretora do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase), Eliane Passos.

 

Estiveram presentes, além do procurador-geral do MPSE, Carlos Augusto Alcântara Machado, e do secretário Zezinho Sobral, os promotores de justiça Verônica de Oliveira Lazar (Direito da Mulher), Newton Silveira Dias Júnior (Escola Superior do MP) e Augusto César Leite de Resende; a diretora do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional da Seduc, Eliane Passos; a coordenadora do Serviço de Projetos escolares para os Direitos Humanos da Seduc, Adriane Damasceno; o secretário municipal de Educação de Aracaju, Ricardo Abreu; e técnicas da Secretaria Municipal de Educação de São Cristóvão, Lúcia Góes e Lucianne Rocha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários