Terça, 18 de Junho de 2024
29°

Tempo limpo

Teresina, PI

Saúde Hemose

Hemose registra mais de 70 cadastros de medula óssea em ação na Acadepol

O objetivo foi estimular a adesão ao banco de dados do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome)

27/02/2024 às 11h08
Por: Redação Fonte: Governo de Sergipe.
Compartilhe:
Hemose registra mais de 70 cadastros de medula óssea em ação na Acadepol

O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) registrou 71 novos cadastros para doador de medula óssea durante mobilização ‘Todos por Clarissa', que aconteceu na Academia de Polícia Civil (Acadepol), no último dia 23. O objetivo da ação, que contou com a participação dos novos agentes da Polícia Civil, foi estimular a adesão ao banco de dados do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). 

 

O agente de trânsito Luiz Carlos Souza Leal decidiu ajudar. “Temos que nos colocar no lugar do próximo”, disse. 

 

De acordo com a gerente de Ações estratégicas do Hemocentro, Rozeli Dantas, a campanha é uma oportunidade para o paciente que está em busca de um potencial doador de medula óssea encontre o seu doador compatível.

 

“A delegada Clarissa Lobo, que é uma dessas muitas pacientes e busca um doador para realizar o transplante da medula. Hoje ela fez questão de vir para compartilhar sua experiência e, assim, estimular a adesão ao cadastro mediante seu relato”, salientou Rozeli.

 

Conscientização

Os alunos do curso de formação da Polícia Civil também participaram de uma palestra de sensibilização sobre o cadastro de medula óssea, onde foram prestadas informações sobre a importância social do registro. “Nesse momento também aproveitamos para tirar dúvidas e reafirmar que o procedimento é totalmente seguro e gratuito”, destacou a assistente social Valesca Bernardo.

 

Doador

Para se tornar um doador, é necessário ter entre 18 e 35 anos de idade, estar em bom estado geral de saúde, não possuir doença infecciosa ou incapacitante e não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico. Em Sergipe, o cadastro é feito no Hemose, onde a pessoa preenche uma ficha de inscrição e doa uma amostra com 5 ml de sangue para testes de compatibilidade genética.

 

Sistema nacional

O cadastro pode selecionar doadores para o transplante utilizado no tratamento de doenças relacionadas com a fabricação de células do sangue e com deficiências no sistema imunológico, como neoplasias, leucemias e linfomas. Sergipe conta atualmente com mais de 51 mil inscritos no Redome.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários