Terça, 18 de Junho de 2024
29°

Tempo limpo

Teresina, PI

Sergipe em Destaque Saúde

Grandes avanços marcam a história do maior hospital público de Sergipe

Huse celebra 37 anos e, atualmente, é considerado uma referência no atendimento de pacientes do Sistema Único de Saúde. Hospital realiza, mensalmente, mais de seis mil atendimentos de urgência e emergência, garantindo assistência de média e alta complexidade em diversas especialidades

23/02/2024 às 19h53 Atualizada em 23/02/2024 às 20h11
Por: Redação Fonte: Agência Sergipe Noticias
Compartilhe:
Grandes avanços marcam a história do maior hospital público de Sergipe

O Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), tem a sua história marcada por grandes conquistas e avanços, desempenhando um significativo papel na saúde pública sergipana. Inaugurado em novembro de 1986, a unidade hospitalar passou a funcionar oficialmente em fevereiro de 1987 e celebra 37 anos de assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). 

O Huse foi idealizado, inicialmente, para atender uma necessidade, à época, principalmente voltada aos serviços de primeiros socorros no trauma. Era denominado de Hospital Pronto Socorro de Aracaju e foi arquitetado dentro de uma estrutura moderna, sendo considerada uma das mais avançadas do Nordeste e uma relevante obra na área da saúde pública em Sergipe. Ao longo dos anos, a unidade hospitalar foi sendo reconhecida e ganhando destaque pelos atendimentos prestados à população, tornando-se a principal porta de entrada do SUS em Sergipe.   

Um grande marco na história do hospital foi a inauguração, em 1997, do chamado Centro de Trauma que funcionou até 2008, quando o equipamento de saúde passou por uma das mais importantes obras estruturais que foi a construção do Pronto-socorro adulto, inaugurado dois anos depois.   

Ao longo de quase quatro décadas, a unidade hospitalar passou por diversos avanços e transformações em sua estrutura e implantação de relevantes serviços para a sociedade que busca atendimento na unidade hospitalar. Entre eles, a inauguração da CTI Pediátrica e da Ala de Internamento do Pavilhão Superior, em 1995, inauguração do Centro de Oncologia Dr. Oswaldo Leite, em 1996, inauguração da /Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) de Sergipe, em 2003, e do Centro de Nefrologia Dr. Lucilo da Costa Pinto, em 2018.

“É importante destacarmos que um fator primordial que marca o crescimento do Huse foi a sua transformação em hospital geral com a vinda da Oncologia para agregar aos serviços, além de outras especialidades como a Nefrologia, com a hemodiálise, e uma linha de clínica médica mais robusta”, destaca a médica Lycia Diniz, que, atualmente, responde pela Diretoria Técnica do hospital. A gestora chegou à unidade hospitalar em 1998 e assumiu diversas funções, entre elas a superintendência do Huse. 

Atualmente, o hospital é considerado uma referência no atendimento voltado aos pacientes do SUS e realiza, mensalmente, mais de seis mil atendimentos de urgência e emergência, garantindo assistência de média e alta complexidade em diversas especialidades. Somente em 2023 foram mais de 77 mil acolhimentos no Pronto-socorro do maior hospital público de Sergipe.  

O superintendente do Huse, Bruno Moura, destaca a importância da unidade hospitalar para a população sergipana, assim como para pacientes de outros estados como Bahia e Alagoas que buscam a assistência do Huse. “Iniciei a minha atuação profissional na unidade hospitalar e sei da grandiosidade e o que representa o Huse para a população. Cuidar e salvar vidas faz parte da nossa missão diária. A nossa intenção é buscar, cada vez mais, melhorias e novas perspectivas, ressaltando o nosso compromisso de ofertar serviços de saúde qualificados a cada dia”, salientou.

“Estamos atuando para que possamos fornecer serviços ainda mais qualificados e com mais celeridade para melhoria da qualidade de vida da população. Um grande exemplo é o Corredor da Catástrofe que segue há mais de 60 dias sem pacientes. A área era ocupada por conta da alta demanda recebida de pacientes com diversos traumas e, com a melhoria dos fluxos, passou a ter mais celeridade nos atendimentos”, complementou o superintendente. 

Histórias marcantes

A trajetória do maior hospital público de Sergipe se entrelaça com a história de dezenas de servidores que atuam no Huse, desde a sua fundação. Histórias de dedicação que ajudam a salvar vidas, como é o caso de Rosemary Matos que, hoje, atua no setor de faturamento da unidade hospitalar. Na época, após realizar concurso público, começou a trabalhar no hospital em 1987. “Sinto muito orgulho, respeito e uma gratidão imensa por atuar no Huse e contribuir com os serviços ofertados pelo Huse. Mesmo depois de todo esse tempo, sempre digo que a gente aprende uma coisa diferente a cada dia. Aqui é uma lição de vida. Acompanhei essa história de grandes conquistas e muita evolução”, comentou. 

Além de Rosemary, o esposo Geovâneo Matos também se dedicou por anos à unidade hospitalar. Em 2021, ele foi homenageado por ter deixado um grande legado de comprometimento ao trabalho e de companheirismo, ocupando cargos de motorista, gerência de maqueiros, chefia do necrotério e supervisão administrativa. “Ele faleceu de Covid-19. Recebi um apoio muito grande de todos que fazem o Huse. Ele tinha uma grande satisfação de trabalhar no hospital. A vida dele era voltada para contribuir diariamente com a unidade hospitalar. Sei que foi muito feliz aqui”, disse.

Outros avanços

Entre as conquistas em 37 anos estão também a inauguração do Centro Administrativo da unidade hospitalar, que reúne os departamentos do Huse, auditório com capacidade para 250 pessoas, duas salas de reuniões, biblioteca e o Núcleo de Educação Permanente (NEP), em 1998. Já em 2004, a unidade passou a dispor do Ambulatório de Retorno Dr. José Maria Rodrigues e, em 2019, o Huse implantou a Unidade de Apoio Crítico. 

Ainda em 2019, foi reinaugurada a Unidade de Tratamento de Queimados Dr. José Olino de Campos Lima e, em 2023, a Unidade Pediátrica de Alta Complexidade Dr. José Machado Souza do Huse foi reformada e ampliada para prestar uma melhor assistência à saúde das crianças que necessitam de um acompanhamento especializado durante o período de internação. A unidade hospitalar é a única do estado em atendimento terciário em pediatria para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 
 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários