Terça, 18 de Junho de 2024
29°

Tempo limpo

Teresina, PI

Economia Desenvolvimento

Desemprego em Sergipe cai de 13,1% para 11,4% entre 2022 e 2023

Sergipe registrou menor taxa de desemprego desde 2015; resultado divulgado nesta sexta-feira, 16, foi publicado na Pnad Contínua do IBGE e analisado pelo Observatório de Sergipe

19/02/2024 às 11h43
Por: Redação Fonte: Governo de Sergipe.
Compartilhe:
Desemprego em Sergipe cai de 13,1% para 11,4% entre 2022 e 2023

 

Sergipe registrou menor taxa de desemprego desde 2015; resultado divulgado nesta sexta-feira, 16, foi publicado na Pnad Contínua do IBGE e analisado pelo Observatório de Sergipe

Setor de armazenagem foi um dos que obteve o maior destaque no quarto trimestre de 2023 / Foto: Arthuro Paganini

 

De 2022 para 2023, o índice de desemprego em Sergipe caiu de 13,1% para 11,4%. A queda de 1,7% ponto percentual foi registrada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Trimestral), divulgada nesta sexta-feira, 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisada pelo Observatório de Sergipe. O resultado evidencia o trabalho do Governo do Estado em prol da geração de emprego e renda para os sergipanos.

 

Considerando o quarto trimestre de 2023, quando a taxa oscilou para 11,2%, o estado reduziu em 0,7 ponto percentual a taxa de desemprego em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2022, no recorte temporal, o número era de 11,9%. Os dados da Pnad Contínua refletem o bom andamento das políticas públicas de formação e qualificação da força de trabalho no estado.

 

“A queda de 1,7 ponto percentual do desemprego em 2023 consolida uma tendência de recuperação econômica em Sergipe. O desemprego ainda é um grande desafio, mas tivemos a menor taxa desde o ano de 2015”, sublinha o coordenador do Observatório de Sergipe, Ciro Brasil.

 

O Observatório de Sergipe é vinculado à Secretaria Especial de Planejamento, Orçamento e Inovação (Seplan). O titular da pasta, Julio Filgueira, ressalta o aspecto positivo dos índices. “A queda do desemprego em Sergipe, ilustrada nesta pesquisa da Pnad Contínua e avaliada pelo Observatório de Sergipe, é reflexo da atuação do Governo do Estado em 2023 no âmbito da geração de empregos, e se soma aos outros estudos positivos que também tivemos. Em 2023, foram mais de 13 mil novos postos de trabalho criados, além do crescimento dos setores de Serviços e do Comércio”, destaca.

 

No fim de janeiro, dados do Radar do Emprego - boletim divulgado mensalmente pelo Observatório de Sergipe - apontaram um crescimento de 13,7% no saldo de postos de trabalho formais no ano de 2023. Em 2023, foram 13.380 novos empregos gerados, 1.620 a mais que no ano de 2022, quando foram registrados 11.760. Em 2023, o estado de Sergipe ainda subiu dez posições no ranking do estoque de emprego, passando a ocupar a 13ª colocação nacional.

 

Atividades

 

Em se tratando das atividades econômicas com maior aumento no número de ocupados em relação ao trimestre anterior, o setor de Transporte, armazenagem e correio foi o que mais se destacou. O crescimento foi de três mil. O segmento de Construção também obteve bons números, com três mil ocupados a mais. O grupo Administração Pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais não registrou variação.

 

A Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo (Seteem) vem sendo um dos principais pilares na abertura de oportunidades para a população sergipana. Nesse sentido, o secretário da pasta, Jorge Teles, enfatiza as ações estratégicas do Governo de Sergipe. 

 

“Estamos em uma crescente constante de geração de emprego e renda por todo o trabalho que o governo vem fazendo. Temos o desenvolvimento do turismo, da indústria, do comércio e de toda a cadeia produtiva que gera oportunidades para os sergipanos. Estamos entre os 16 estados que mais geram empregos. Então, esse é um dado significativo, já que alcançamos um estoque histórico de empregos em Sergipe. Isso é resultado de um trabalho consistente do Governo do Estado e do governador Fábio Mitidieri, com um esforço diário para criar um ambiente de negócios propício para a geração de emprego e renda”, avalia Jorge Teles.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários